A minha visão da maternidade

Antes de mais nada, observem que vou descrever a MINHA visão da maternidade. Essa, por sua vez, é baseada única e exclusivamente nas MINHAS experiências, sejam elas boas ou ruins. É algo totalmente pessoal e individual.

***

Situações limite nos fazem refletir sobre muitos aspectos e algumas vezes nos impulsionam a tomar decisões importantes em frações de segundo. Elas nos testam e colocam a prova toda nossa convicção.

***

Ontem antes de sair do trabalho eu liguei para minha mãe, que estava com o Vítor, para avisar que ela já podia levá-lo para minha casa, pois eu iria chegar em poucos minutos. O Fábio também teve que trabalhar até mais tarde e quando isso acontece quem fica com o pequeno é a vovó.

No telefone, minha mãe disse que o Vítor estava dormindo. Mais uma vez eu iria chegar em casa e ter que esperar para conseguir brincar uns minutinhos com ele. Tempo precioso, porque é a única hora do dia que ficamos juntos. Eu cansada do trabalho, ele com sono.

Daí que uma velha conhecida bateu na minha porta: a culpa. Por eu não conseguir ficar mais tempo com meu filho (não vou entrar na discussão quantidade x qualidade de tempo que os pais passam com os filhos, apenas queria poder ficar mais com ele e ponto). Por eu ter que depender de outras pessoas que ficam com ele (leia-se minha mãe e minha vó, que fazem isso com o maior prazer, porém, o filho é meu, não delas… um pouquinho daquele papo de tercerizar os filhos que rolou pela blogosfera materna, lembram?). Por eu chegar em casa esgotada (aqui entra a questão quantidade x qualidade de novo, pois se eu estou podre de cansada também não consigo estar inteira para o meu filho, certo?). Enfim, culpa por N motivos.

Larguar o trabalho não é uma opção, nem pelo financeiro, nem por vontade (ficar em casa o dia todo com a cria é ótimo, mas não pra mim). Então a opção que eu tenho é deixar o Vítor apenas meio turno na escola e flexibilizar as minhas manhãs. Decisão tomada ontem no caminho de casa, após o trabalho, quando a única coisa que eu desejava era chegar em casa e ganhar um beijo babado.

***

Mas a vida não é um moranguinho. Quando chegamos em casa Vítor passou mal, vomitou muito e a suspeita é de uma virose. Madrugada em claro e um saldo de 6 pijamas, 2 cobertas, 3 toalhas, 1 sofá e 2 travesseiros vomitados. Sem falar nos 7 paninhos e na fuga do hospital (resumindo bem a história: era para ele fazer soro no hospital e ficar em observação, mas a mãe aqui, chata que só vendo, é contra procedimentos desnecessários, invasivos e abusivos, então depois de uma tentativa frustrada de furar a veia do filho pegou o pequeno e disse: vamos embora, simples assim). Mais uma situação limite. Outra decissão em um piscar de olhos. Esse é meu jeito de maternar. Sanguenozóio e faca na bota.

***

Um complemento para o post: hoje eu e mais 5 blogueiras queridas (Tchella, Mari, Dani, Ro, Flávia) estamos lindas e glamurosas contando os segredos da maternidade! Tirem as grávidas e as tentantes da sala, pois vai começar o episódio da TV MMqD sobre o que ninguém nunca te contou sobre gravidez e vida pós-filhos!

Anúncios

12 ideias sobre “A minha visão da maternidade

  1. Mari

    êêê, muito prazer, cumpanhera! e graças ao MMqD eu sigo descobrindo blogs que não conhecia… coisa boa!
    beijoca, Mari (peqguia)
    (MORRI com essas fotos do post de baixo, HAHAHAHAHAHAHAH!!!)

    Resposta
  2. Celi Oberding

    Poxa… espero que o Vítor esteja melhor. Força por aí amiga… Um dia é diferente do outro, melhor… Vamos acreditar! Ah, vou lá no MMqD. Que legal! Beijos

    Resposta
  3. Funny Paper

    Ananda, cada relação mãe e filho é única, odeio comparações e muito menos o que faço é melhor do que você faz… Não me arrependo de ter ficado alguns anos sem trabalhar no que eu gostaria quando Jú era bebê, mas claro que paguei um preço por isso… e como já estou em outra fase de relação com minha filha de 16 anos, e ela me diz: vou sair com meus amigos e tchau, bye, sem nenhuma culpa, penso que talvez eu tenha pago um preço alto demais… Vou lá conhecer o MMqD!

    Bjs

    Sil

    Resposta
  4. Funny Paper

    Ananda, já fui lá e adorei!!!!! Blog sensacional, com muito conteúdo interessante… e o vídeo está super bem feito, com muito bom humor! Voltarei outras vezes co certeza!

    Bjs

    Sil

    Resposta
  5. Laiz

    Como esta o Vitor? Melhorou? Espero que estejam todos bem por aí.
    Adorei sua participação no MMqD… aquele lugar é uma delícia né?!
    Fiquem bem!!!!!!
    Bjãooooo

    Resposta
  6. Pingback: Aniversário verde: papel semente | projeto de mãe

  7. Pingback: 6 meses | projeto de mãe

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s