O “vai passar”

Que atire a primeira mamadeira a mãe que nunca ouviu a frase: “É só uma fase, vai passar!”.

A criatura ali, com o bebê que só chora, não dorme, não come ou é birrento ou todas as opções anteriores e a mulher (isso definitivamente não é papo de homem) te diz com a maior serenidade do mundo: “Logo tu nem vai lembrar disso”.

Pois bem, para quem morre de ódio de um pitaco do gênero eu vou contar uma coisa: realmente passa. Demora bastante, mas passa.

Em março escrevi sobre a crise depois do banho do Vítor. Eis que praticamente um mês depois passou. Simples assim. De um dia para o outro.

A birra da vez é em relação ao tênis. Na verdade a criança não aceita sapato algum. Parece que tem alfinete na palmilha.

Acontece que o inverno tá chegando. Além disso, Vítor só quer saber de chão (solo de qualquer tipo: terra, grama, piso, tapete,…). Então digamos que algo no pé é bem interessante.

O que fazer? Será que vou ter que esperar pelo menos um mês para ele achar outra coisa para implicar?

Anúncios

3 ideias sobre “O “vai passar”

  1. Pingback: Terrible one, existe? | projeto de mãe

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s