O medo do desconhecido

Acompanhem o meu raciocínio.

Mulheres que nunca passaram por um parto normal nem por uma cesárea estão rumo ao desconhecido, certo? É natural sentir medo do desconhecido, pois ele é incerto, pode deixar as pessoas inseguras. Em uma grávida, este contexto ainda envolve uma centenas de hormônios e muita ansiedade, pois o parto é como se fosse um portal. Se existe período AC e DC (antes e depois de Cristo), certamente existe o AM e DM (antes e depois da maternidade). Fato.

Além disso, o desconhecido do parto envolve dor. Seja parto normal ou cesárea vai ter dor. É outro fato. O normal pelas contrações, o trabalho de parto e o expulsivo. A cesárea por ser um procedimento cirúrgico e que possui todo um pós-operatório.

Chegamos até aqui a duas conclusões: a pessoa vai passar por algo que é desconhecido e que vai ter dor.

Agora entra a minha conclusão: como uma mulher escolhe (veja bem,  estou me referindo ao parto como escolha, quando não existe indicação médica específica) entre parto normal e cesára justificando ter medo de sentir dor? Não faz o menor sentido na minha cabeça. Ninguém consegue dimensionar uma dor que nunca sentiu para escolher entre um procedimento ou outro. Parece algo como aquelas perguntas duvidosas: “Você prefere morrer queimado ou afogado?”. Como assim, gente???

* Texto inspirado no último post da Ilana, do blog 1 + 1 são três.

Anúncios

7 ideias sobre “O medo do desconhecido

  1. Nivea Sorensen

    Ah, eu acho que entendo a lógica, Ananda. Dor de parto é considerada a pior dor do mundo, a da cesárea seria a mesma de um pós-operatório, ou seja, muitas mulheres já até passaram por isso. Um dos desconhecidos ai seria então menos desconhecido. Eu tinha muito medo de sentir dor, sempre tive. Tive medo do parto, sim. Acho que muito mais medo que teria se tivesse que enfrentar uma cesárea.
    Tendo passado por isso já, a coisa é diferente. Hoje eu só teria uma cesárea caso ela fosse necessária.

    Resposta
  2. Ilana

    Pois é, Ananda. Concordo com você, mas também concordo em parte com a Nivea. Acho que o processo do parto normal, na nossa sociedade claro, é muito mais misterioso que o da cesárea. A dor está sempre lá, mas aposto que há uma grande sedução na parte de saber como/quando/de que jeito será, que o parto normal não tem. E, na minha opinião, é justamente aí que se esconde o risco, que as pessoas esquecem que cesárea é uma grande cirurgia.
    Beijo e adorei a menção!

    Resposta
    1. nandaetges Autor do post

      Oi Ilana, também concordo com o ponto de vista da Nivea. Na verdade, o que deixei de mencionar foi que não entendo uma escolha baseada apenas no argumento da dor, sem levar em conta outros fatores do parto normal, como: rápida recuperação, redução de riscos de infecções, hemorragias, etc. Beijos 🙂

      Resposta
  3. Débora Ribarski

    E tem dor na cesárea, viu!

    Eu também não entendo essa lógica e concordo com o ponto de vista da Nívea, pois, é muito mais uma questão cultural do que fisiológica mesmo.

    Todo mundo te diz que é uma dor terrível, que você quase morre, que fica estrebuchada e isso, e aquilo.
    Não é difícil entender porque muitas mulheres optam pela cesárea (ainda mais com os partos normais que tem por aí, né. Humanização zero).
    O que falta mesmo é informação. Falta ter apoio a gestante, de mulheres que encaram o parto de outra maneira, que podem mostrar a ela que o parto é muito mais do que a dor, que é algo natural e que é sim suportável, que é uma dor com propósito e que não é sentida por todas as mulheres da mesma forma.

    O que falta é dar ao parto a dimensão que ele tem.
    Acho que se todas as mulheres tivessem consciência do que é o parto, jamais optariam pela cesárea.

    Resposta
  4. Juliana

    Meninas,
    Respeito a opinião de todas mas como tive cesárea, resolvi me manifestar…
    Juro que devo ter sido uma sortuda pois não tive dor NENHUMA (e olha que não sou das mais valentes) na minha recuperação (que foi ótima e super rápida por sinal) da minha cesárea, que foi feita por escolha pessoal e pensando, sim, no meu bem e da minha filha.
    Agora, grávida novamente e ao lado da minha pequena de apenas um aninho, lá vou eu novamente feliz e contente para a minha segunda cesária!
    O bom da evolução da medicina, na minha opinião, é esta possibilidade de ofecer escolhas àquelas que desejam ser mães, seja de qual modo for: por parto normal ou cesárea, seja por escolha ou necessidade e sempre ciente dos riscos envolvidos nos dois procedimento (porque sim, como todas sabemos o parto normal também pode levar a complicações inesperadas em seu transcorrer).
    Bom, vai aí minha singela opinião, que considero corajosa no mundo de hj onde acho que há quase que uma execração pública das MÃES que optam por cesárea.
    Juliana

    Resposta
  5. Daniela Fraga Plá

    Ananda! Primeiramente parabéns Blog! Concordo contigo sob o ponto de vista da dor e sobre as matérias que postou sobre o parto normal. Respeito quem prefere a cesária, sei que tem seus beneficios, além claro dos casos em que não se tem condições para ter parto normal e a cesária pode salvar vidas, mas tendo condições sou a favor do parto normal. Meu filho mais velho de 9 anos nasceu de parto normal e foi uma experiência inesquecível! Além da emoção do nascimento ( com dor claro… mas uma dor que logo se esquece quando você vê aquele anjo lindo em seus braços!!!…), foi muito saudável! Ele nasceu as 18:45h, as 20:00 já estava amamentando e as 22:30h eu já estava no quarto tomando banho… no dia seguinte então, vida normal. Estou grávida novamente de 31 semanas e quero ter minha princesa de parto normal também. Daniela

    Resposta
  6. Daniela

    Oi Ananda, tudo bem?

    Concordo com o teu raciocínio, como escolher dentre dores desconhecidas, não é? Mas ao mesmo tempo, a dor do pós-operatório da cesárea é mais “controlada” por antibióticos, remédios, sedativos, etc…. não que eu concorde hoje (que eu tive uma cesárea agendada por medo da dor, ok?) nessa escolha, pois, quando eu engravidar novamente, vou tentar um PN, mas hoje eu conheço o assunto, eu já li muito, pesquisei e entendi o conceito do parto normal. Tem muitas mães, que, como eu, entraram na cesárea por recomendação médica de que é melhor (a escolha do dia), é mais rápido, é indolor – e eu não senti dor ALGUMA no pós-parto, apenas no dia da cesárea, que a minha barriga doeu para levantar. Depois, não doeu mais.
    Faz sentido? Pode não fazer para você e para toda uma legião de mães que desde o início da gestação já sabiam que gostariam de um parto normal, já conheciam pessoas que tiveram parto normal e essa vontade veio de dentro, da alma, do coração.
    Para as mães, como eu fui no meu primeiro parto, eu concordo que agendem a cesárea, que fiquem calmas e não tenham medo. Eu já passei por isso, sei bem o que é estar grávida e ter muito medo, muito medo. A gente ouve histórias de todo tipo, nós estamos vulneráveis, ignorantes (de ignorar a situação, o que permeia), não sabemos muito sobre as diferenças de partos e não temos conhecimento geral sobre o assunto. Pode ser errado a pessoa entrar em uma cirurgia desnecessária, mas só o faz quem não sabe o benefício do parto normal. Não é por mal, não é pra pegar atalho do trabalho de parto, não é para ser beneficiada de não sentir dor, é medo. Medo. E medo todos nós temos, de alguma coisa, não?
    Hoje eu sei quais são os tipos de parto existentes, conheço relatos e relatos de mães que tiveram parto normal e foram muito felizes nessa opção. Hoje eu faria um parto normal, sim, com certeza, mas, um ano e meio depois do meu primeiro parto, aprendi muita coisa a respeito deste assunto, portanto, não me julgaria certa se optasse por uma cesárea agendada, mas, para as mães que estão na situação em que eu estive há 18 meses, eu concordo. Acho que cada mulher tem que buscar o parto que lhe convier, que lhe dê menos medo, menos preocupação, e se isso significar agendar a cesárea, tudo bem. Por que só a gente sabe qual é o medo que sente, não é?

    Resposta

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s