Arquivo da tag: cantinho

Operação bebê no berço: tentativa nº 1

Berço? Só se for de tarde, na hora do cochilo!

Eu sei que o Vítor está apenas com 3 semanas. No entanto, sempre pensei em colocar logo ele para dormir no quartinho dele, no berço. O Fábio concorda, minha mãe incentiva, enfim… a família toda acha lindo: papai e mamãe em um quarto e o bebê no seu cantinho desde pititico.

Na teoria: ótimo. Na prática… difícil. Desde que nasceu ele dorme do lado da nossa cama, no carrinho. Fico tranquila pois qualquer gemido eu já posso pegá-lo (tá, geralmente eu tô com tanto sono que espero ele chorar pra levantar, às vezes é só um “alarme falso”, mas abafa o caso).

Porém o carrinho não parece mais muito confortável. O frio já chegou no Rio Grande do Sul e enrolo o baby todinho. É tanta mantinha e cobertinha que o espaço fica limitado. Acredito que no berço ele estaria melhor.

E ontem foi a tentativa 1 de só Deus sabe quantas de colocar o Vítor para dormir no quarto dele.

Tudo começou por volta das 8 da noite. Ritual básico: banho, leitinho e bebê dormindo gostoso e quentinho no colo da mamãe. Esperei o pequeno pegar bem no sono e o coloquei no berço por volta das 10. Ele dormiu até 11 e pouco e o peguei para amamentar de novo. Então, meia noite lá fui eu tentar colocar ele na caminha. NADA FEITO.

Eu acomodava o Vítor no berço, esperava 5 segundos e ele chorava. Assim foi umas 5 vezes. Depois tentei dar mais leite (o peito é a solução de quase todos os problemas). E lá fomos nós para o quarto dele. Choro de novo!

Até que o Fábio disse para eu levá-lo para o carrinho mesmo. Eu nem pensei em insistir no contrário. Afinal, assim ele fica pelo menos mais uns dias do meu ladinho. Pelo menos até a próxima tentativa.

Casulo

Hoje entrei no meu casulo. Quero ficar assim, quietinha no meu canto. Curtir cada minutinho antes do Vítor nascer. Aproveitar a chegada do frio, o silêncio da casa, o mimo do maridinho.

Noite passada não conseguia dormir. Pensamentos voando…

De manhã eu tinha consulta, logo cedo. Eu e o bebê estamos bem! Ele encaixado, mexendo regularmente, com o coraçãozinho no maior tum-tum-tum potência máxima. Eu com o peso controlado, pressão ok, dilatação de 4cm e colo do útero afinando.

Segundo a médica o parto está próximo. Ela me deu uma listinha destacando quando é o momento de ir para o hospital (se a bolsa romper, se eu sentir contrações regulares, enfim… basicamente as mesmas orientações do site da Crescer).

Por incrível que pareça a consulta me deixo mais calma. Deixei a contagem regressiva de lado e acabei me concentrando em mim e no meu corpo. Eu sinto (agora mais do que nunca) que tá chegando a hora. Eu sei que tá quase aí. Isso dá um medinho, mas por outro lado uma sensação gostosa de transição. Transição entre eu mulher, eu mãe. Entre tudo que eu sempre quis e que agora se realiza.

Agora, com licença. Vou ali no meu casulo, mas prometo que volto logo!

* Quando o Vítor nascer alguém (o Fábio) vem aqui rapidinho dar a notícia. Don’t worry 😉