Arquivo da tag: dieta

Braços e pernas em forma, mas a barriga…

Semana passada fui na nutricionista. Já estava mais do que na hora de assumir meu corpo atual para conseguir chegar no que desejo.

A questão nem é o peso extra pós-gravidez, pois eu consegui eliminar todos os quilos que ganhei nas duas gestações. O problema mesmo é a gordura que já existia antes e que insiste em me acompanhar.

A consulta foi daquele jeito que as primeiras consultas são: entrevista, conversa sobre hábitos alimentares e a temida hora das medidas e balança.

Confesso que o peso não me apavorou, estava dentro do que imaginava, assim como as medidas.

O que me deixou surpresa foi a avaliação das dobras cutâneas. Acreditam que fui elogiada? É! Braços e pernas super em forma. O motivo? Carregar um moço de 13 e uma moça de 9 quilos no colo para cima e para baixo e subir quatro andares de escada todos os dias, de duas a oito vezes. A vida de mãe tem lá suas vantagens, né?

Infelizmente, em relação a barriga, não posso dizer o mesmo. Ali tá caótico e gelatinoso o negócio. Não vai voltar nunca para o lugar??? Alguém me dá uma esperança?

Anúncios

Segunda-feira clássica

– Com início de dieta e fruta na bolsa para o lanche da manhã (vamos ver se a motivação dura até o lanche da tarde).

– Acordando mole de tanto sono e prometendo dormir mais cedo.

– De olho no tempo que as crianças passam na frente da televisão, afinal, volta e meia acaba todo mundo grudado na tela luminosa (inclusive papai e mamãe).

– Com check list de prioridades no trabalho e colocando tudo em dia.

– Com promessas de caminhadas e exercícios físicos.

Quem vem comigo?

(E alguma aposta de até quando vai durar tanto ânimo?)

Segunda-feira é dia de…

… começar dieta, óbvio!

Claro que muitas vezes a dita cuja não dura nem até terça, mas enfim.

Acontece que eu e algumas colegas de trabalho decidimos fazer um plano verão, no maior clima uma-amiga-ajuda-a-outro ou abaixo-a-gordice-empresarial.

Meu objetivo é eliminar 6 quilos até o dia 31 de dezembro. Difícil, não? Considerando festas de fim de ano, Natal e comilanças mil é um desafio e tanto. No entanto, preciso mandar embora o resquício da gravidez e de bônus um algo a mais junto (4 são da gravidez e 2 são extras para me sentir bem e conseguir encarar o verão com dignidade).

É sério, o verão está me deixando em pânico. Vítor está com praticamente 7 meses e tem tudo para estar engatinhando em janeiro e fevereiro. Então, cara leitora, imagine você uma mãe nada em forma correndo DE BÍQUINI (pausa dramática) atrás de um bebê na areia? Não rola, definitivamente não rola.

Bom, estou animada e pretendo levar a sério a dieta. Pretendo estabelecer metas a pequeno prazo. Abaixo as válidas até sexta-feira:

– Não beber refrigerante

– Comer pelo menos uma fruta por dia

– Tomar no mínimo 2 litros de água

– Não comer frituras

– Comer sobremesa após o almoço apenas uma vez (almoço todo dia em restaurante e a sobremesa é uma tentação a parte).

E vamos indo. No ritmo unidos anônimos. Um dia de cada vez. Só por hoje. Amém!

Mazelas da gravidez, parte II: anemia

Um exame de sangue no quinto mês de gravidez apontou que eu estava com anemia. Desde então o Neutrofer é me companheiro diário. Além dele, certos alimentos entraram de vez na minha alimentação, como é o caso do arroz integral e do brócolis.

A anemia é definida pelo baixo índice de hemoglobina no sangue. Segundo a minha GO, é comum mulheres grávidas apresentarem quadro anêmico, em função do aumento da demanda de ferro do organismo da gestante.

Dois meses e meio de cuidados e minha anemia ainda não foi corrigida. Ela está estabilizada, mas o ideal seria eu melhorar até o parto. Durante o período da amamentação também vou precisar de bastante ferro, para mim e para o meu filho.

É importante destacar que nada adianta uma alimentação rica em ferro se alguns detalhes não forem observados. O cálcio e a cafeína, por exemplo, interferem na absorção do ferro.

Ou seja, é praticamente nulo fazer uma refeição saudável e com alto índice de ferro no almoço (arroz integral, feijão, brócolis, beterraba, carne de fígado,…) e tomar um cafezinho em seguida. A cafeína vai atrapalhar a absorção do ferro.

O ideal é optar por um suco ou por uma fruta cítrica. O motivo é que a vitamina C favorece a absorção do ferro.

* Quer saber mais sobre o assunto? Clique AQUI.

Rapidinhas: para não ficar sem registro

* Ontem levamos o Dexter no veterinário e não recebemos boas notícias. Ele está com umas casquinhas e o diagnóstico é sarna. Isso mesmo! Tratamento: banho 3 dias seguidos com sabonete especial e depois folga de 5 dias. Em seguida tudo de novo! Além disso temos que dar um remédio pra ele (um oitavo de comprimido, em função do tamanho do sarnentinho bebê). Mas como se não fosse suficiente ele também tem uma hérnia. Pobrezinho do bicho! Vai ter que operar, porém ainda tem que esperar um pouquinho. Provavelmente vamos tratar primeiro a sarna e depois marcar a cirurgia.

Sorte que vai dar pra cuidar desses probleminhas antes do Vítor nascer. Sobre a gravidez x sarna o veterinário disse que é pra eu ter um pouco de cuidado e evitar contato direto com o Dex (pegar no colo, por exemplo). Assim não devo ter problemas.

* Tive consulta com a nutricionista e no últimos mês engordei apenas 1kg. Agora preciso me cuidar para manter o desempenho até o fim da gravidez. Ela vai montar um cardápio e vou ter que entrar na linha (ai de mim).

* Aproveitei a consulta na Unimed e verifiquei os planos disponíveis para o Vítor. Como meu plano é através da prefeitura (como dependente da minha mãe), vou ter que fazer um pro Fábio e colocar o baby de dependente dele.

Só que tem um porém bem grande na história. Como meu parto vai ser particular (a carência da Unimed para parto é de 10 meses), o bebê também vai entrar no sistema de carência. Explico: se meu parto fosse pelo plano de saúde o Vítor pularia a carência e já faria a primeira consulta com o pediatra e todos os exames iniciais pela Unimed.

É um saco, mas não tem o que fazer. O jeito é escolher o melhor plano pro papai e pro neném e esperar ele nascer. Com a certidão de nascimento o Fábio vai lá e resolve a história.

* Passei no hospital onde o Vítor deve nascer e peguei os preços dos pacotes de parto. Os valores estão dentro do que eu imaginava. Já que estava lá perguntei sobre a possibilidade de marcar uma visita para conhecer a maternidade. Fui informada que o setor está em reforma. Tenho que ligar mês que vem e então agendar o “passeio”.

* Comecei a viajar total nas ideias para o quartinho do Vítor. Aguardem que em breve eu conto um pouquinho mais! 🙂