Arquivo da tag: doentinho

Aniversário do Vítor – Decoração

Finalmente consegui um tempo para contar e mostrar um pouquinho da festa de aniversário do Vítor, que foi no fim de semana que passou.

Confesso que no início fiquei um tanto decepcionada/triste/frustrada, por isso também a demora para escrever sobre o assunto. Acontece que o Vítor teve febre já na quinta de noite (a festinha foi sábado). Então somando bebê ruinzinho + mãe de primeira viagem e que quis dar conta de tudo + mil preparativos, o resultado foi um chororô danado durante a festa.

Vítor não foi no colo de ninguém, estava sempre com algo na boca (leia-se um copo plástico ou uma fraldinha), e teve resmungos ad infinitum.

Chegou uma hora que parei tudo e fui na casa do pediatra, no meio das comemorações. Deixei o Fábio com os convidados e dei no pé. Diagnóstico: dentes massacrando a gengiva e início de infecção na garganta. Resultado: o aniversariante foi para casa com a minha mãe dormir e nós seguimos com a festa sem ele.

Então que não foi como eu imaginava (RÁ!) e fiquei meio-sei-lá. Esperava que o Vítor curtisse tudo que fizemos, que aproveitasse para brincar com os amiguinhos e primos, receber os mimos da família. Mas enfim… precisei de uns dias para absorver tudo isso (mãe é bicho bobo, né?) e só quando recebi as fotos consegui registrar os bons momentos e superar (?) as minhas bobagens internas (não encontrei uma definição melhor).

Anyway, tudo foi feito com muito carinho e tenho que confessar que decoração e comidinhas me surpreenderam. Os devidos créditos (e agradecimentos):

– Fotografia: Cris Frantz (o mesmo do ensaio do bolo)
– Papelaria: TraçoD
– Decoração: mommy do Vítor, vulgo eu (+ auxiliares dindas Paula, Édina e Rafa, prima Greice e tias Camila e Laura)
– Doces: Elear
– Cupcakes: a mesma moça ali da decoração, eu + bisa do Vítor
– Salgados: Don Peppone e vizinha da mãe (!)

Agora algumas fotos para vocês verem!






Anúncios

Vítor cremoso

E daí que meu bebê virou um pequeno ser cremoso. Sim, pasta d’água nele! E muito banho de camomila para aliviar o desconforto!

* Obrigada pelas dicas e pelo carinho, meninas! Vítor está bem, não teve quase nada de febre e poucas bolinhas. Fomos no pediatra e ele pediu para que o baby fique de 7 a 10 dias afastado da escolinha. Segunda vamos voltar no médico e fazer uma reavaliação. Enquanto isso eu, o Fábio e minha avó estamos revezando para cuidar do pequeno.
** Queria responder os comentário (estava tentando responder sempre no post mesmo), mas não consigo dar conta! Shame on me!

Médicos e remédios

É óbvio que meu último dia antes de começar a trabalhar de fato não poderia ser de calmaria. Bem que eu queria ter ficado quietinha em casa, olhando O Clone e comendo um chocolate no sofá. Sonho meu, sonho meu.

Mas vamos aos fatos!

O caos já teve início de manhã cedo. Fábio acordou cheio de perebas manchas vermelhas nos braços. Reclamou que estava com coceira e logo pensei: alergia. Ele foi para o trabalho resolver algumas coisas, porém disse que logo voltava para ir no médico.

Foi só ele sair que o Vítor acordou. Dei mamá, troquei a fralda e o coloquei do meu lado na cama rezando para ele dormir rapidinho pra eu poder cochilar também.

Doce ilusão. O pequeno começou a tossir e ficar inquieto. Ele estava meio gripadinho há dois dias, entretanto não com tanta tosse. Fiquei preocupada e assim que o Fábio chegou fomos para os devidos médicos.

Resultado: Fábio está com alergia, provavelmente alimentar, e o diagnóstico do Vítor é bronquiolite. Tratamento do papai é injeção e remédio. Já o do bebê é nebulização e medicação carissíma.

E foi assim que eu fiquei pobre antes mesmo de começar a trabalhar. E fiquei neurótica antes mesmo de começar a trabalhar. É mole?!

Daí que o dia foi de cuidados com a minha dupla de doentinhos. Só espero que amanhã ambos estejam bem. Amém!