Arquivo da tag: grupo

Nós e o sono

Quando eu estava grávida ouvi mil vezes: “Dorme agora que depois vai ser difícil”. Não tinha ideia se isso fazia sentido ou não, mas segui direitinho o conselho e dormi até não poder mais.

Acontece que o Vítor nasceu e eu percebi o sentido daquelas sábias palavras. Ter um bebê pequeno em casa é praticamente sinônimo de sono extremo. É como se as duas coisas andassem juntas e fossem inseparáveis.

A primeira noite com o pequeno em casa foi apavorante. Ele chorou 1 hora sem parar. Tentei peito, embalar, dar colo, dei remédio, troquei fralda, enfim… descartei todas as possibilidades e nada resolvia. Ele continuava berrando.

Imaginem vocês a cara de uma mãe de primeira viagem ainda meio tonta com tanta novidade e com o filho chorando sem parar na primeira noite juntinhos no lar doce lar. Imaginaram? Pois logo descobri que isso não era nada! Depois de uma noite inteira (não apenas 1 horas, mas umas 7, 8 horas) com a cria aos gritos é que pensei: nunca mais vou dormir.

Mas, porém, contudo, todavia, entretanto… eu estava enganada! Não vim aqui me gabar, apenas quero oferecer uma luz no fim do túnel para as loucas deseperadas por algumas horinhas de sono contínuo. Conseguimos acertar os ponteiros e desde 3 semanas de vida o Vítor dorme a noite inteira. Todas COMEMORA!

Esperei para fazer tal revelação oficialmente pois sabe como é… filho adora contradizer mãe. Então deixei que as noites bem dormidas se consolidassem como um padrão e agora vim contar um pouquinho do que nos levou a esse bom resultado.

O Vítor pega no sono relativamente tarde, entre 11 da noite e 1 da madrugada. Acorda mais ou menos às 8 da manhã, mama, eu troco a fraldinha e o deito do meu lado na cama (papai já está no trabalho) e ele logo pega no sono de novo. Depois disso o pitoco só acorda por 11:30, meio dia. Ótimo, não?! Definitivamente, eu não posso reclamar!

Acredito que a base das noites tranquilas é a rotina e as muitas sonequinhas que o baby tira ao longo do dia. Mantemos um esquema de dormir, mamar e brincar, conhecido como E.A.S.Y. (método da Encantadora de Bebês, sua linda!).

Ao todo ele deve tirar cerca de 4, 5 sonecas por dia. Não regulo o tempo, deixo livre para ele dormir o quanto quiser. Assim, quando acorda está de bom humor e bem disposto.

Algumas leituras também me ajudaram a entender o processo de sono dos bebês. O grupo “Soluções para noites sem choro” é ótimo, com textos cheios de informações relevantes. Vale a pena dar uma olhada, pois a partir do momento que a gente compreende alguns fatores em relação ao sono dos pequenos é possível aplicar métodos que ajudam a transformar a hora de dormir em um momento de calma, não de caos.

Outro ponto importante é entender que cada criança possui o seu tempo. Alguns conseguem lidar melhor com o sono desde cedo, outros brigam eternamente na hora de dormir. Fundamental é a mãe respeitar os limites do filho e se ajustar com o jeitinho dele.

* O sorteio de comemoração dos 6 meses do blog ainda tá valendo. Participe AQUI!