Arquivo da tag: lista

Top Top Presentes – Parte I

Esses dias uma amiga me pediu uma sugestão. Ela disse que a mãe dela queria dar um presente diferente para uma gravidinha. Pensei no que ganhei quando ainda estava grávida e logo depois que o Vítor nasceu.

Acabei sugerindo um sling, mas depois lembrei de várias outras coisas, não necessariamente diferentes, porém que uso/usei bastante. Acabou virando uma listinha (coloquei junto algumas sugestões de lojas, apenas para dar noção de preço dos produtos):

1 – O citado (e apaixonante) sling

Amado tanto por mim quanto pelo Vítor. Usamos bastante, pois é prático e alivia meus braços e minhas costas na hora de carregar o pequeno. Já o baby fica quentinho, gostosinho e dorme que é uma beleza. O modelo que eu ganhei é de argolas e bem simples (azul claro com listras brancas nas bordas), mas existem outros mais sofisticados.

O preço varia bastante, mas na Kika de Pano o modelo Wrap custa a partir de 70 reais e o de argolas a partir de 92 reais. Na Bebê Casulo um sling de argolas é vendido por 74 reais. Mas é só uma questão de pesquisar para encontrar slings mais baratos.

2 – Canguru

Faz parte da categoria “carregadores de bebê”. É tão bom quanto o sling. O único porém é o frio aqui do Rio Grande do Sul. No sling consigo enrolar o Vítor em uma mantinha, no canguru não rola. Então agora no inverno não vai ser muito usado, mas na primavera com certeza vai ser usado em muitos passeios.

Modelos a partir de 90 reais na Loja do Bebê.

3 – Álbum do bebê do Pequeno Príncipe

Já contei aqui que sou louca pelo Pequeno Príncipe? Não?! Então tá: sou apaixonada pelo Pequeno Príncipe! E é claro que o álbum de bebê do Vítor não podia ser outro.

O diário tem espaço para detalhes do nascimento, da família e para algumas fotos. Além disso, possue calendário dos 12 primeiros meses de vida do bebê para anotações de fatos importantes como primeiro sorriso, primeiras palavras e outros.

Achei modelo igual o do Vítor no site da Fnac por 59,90.

4 – Álbum de fotos

É um presente bonito e super útil (pelo menos pra mim que tenho o hábito de revelar fotos). Pode ser achado em várias lojas e por diversos preços.

5 – Almofada de amamentação

(Foto para fazer um agradinho com o papai. Mas com certeza o vovô não vai gostar muito. Entenda aqui!)

No início usei para amamentar, mas conforme o Vítor foi crescendo não nos acertamos mais com ela. Então agora coloco o baby deitadinho na almofada. Ele adora, pois fica mais sentado e pode observar tudo que acontece ao seu redor. Já o deixei também de bruços (é um ótimo apoio).

Super recomendo! Eu não ia comprar (não era prioridade no meu enxoval, pois já estava economizando total), mas depois que ganhei foi sucesso absoluto aqui em casa.

Na Loja do Bebê a almofada da Chicco está por 89 reais. Lá também têm capas lindas por 29 reais.

Confira também:

* Top Top Presentes – Parte II

E o glamour?!

Agora na reta final da gravidez comecei a pensar em tudo que passou. E sabe o que lembrei?! Cadê o glamourrr de estar grávida, gentem??? É, a pele linda, o cabelo maravilhoso, o tal do brilho?

Resolvi então fazer uma listinha dos mitos e das verdades da gravidez. Analisem comigo!

1 – PELE LINDA DURANTE A GRAVIDEZ: MITO

Antes da gravidez eu estava com a pele em dia. Tinha feito tratamento com dermatologista e não podia reclamar do resultado. No entanto, bastou eu engravidar para ficar cheia de espinhas. Oi?! Momento adolescência is back.

2 – GRÁVIDA E COM O CABELO MARAVILHOSO: MITO

No início da gravidez eu estava blond total (nota: sou naturalmente morena). O cabelo estava hidratado e brilhante. Resultado de morar com um hair stylist sucesso total, Danilo Fiorin (nota: eu morava em Londres e dividia casa com outros brasileiros).

Voltei para o Brasil ainda loira, mas foi então que as coisas começaram a mudar. Clima diferente, madeixas sem manutenção diária e bum! Cabelo seco e feio.

Tentei de diversas formas melhorar a situação e continuar loira, porém também não queria ficar pintando o cabelo toda hora em função da gravidez. Acabou que escureci tudo e desisti de ficar brigando com o espelho.

3 – A GRÁVIDA POSSUI UM BRILHO DIFERENTE: MITO

Só se esse brilho estiver na palidez do rosto depois de vomitar 3 vezes na mesma manhã ou na pele oleosa cheia de espinhas.

4 – AS PESSOAS TE OLHAM DIFERENTE: VERDADE

Alguns olham com cara de dó, outros de felicidade, outros de agonia. Não importa como, mas as pessoas percebem uma grávida de uma maneira diferente. Aliás, dificilmente uma barrigudinha passa despercebida.

5 – AS PESSOAS TENDEM A SER MAIS GENTIS COM UMA GRÁVIDA: VERDADE

Principalmente amigos e familiares. Eles passam a oferecer ajuda em pequenas atividades diárias, alcançar objetos, fazer agradinhos. Aproveite!

6 – A GRÁVIDA VIRA UMA MÁQUINA DE GASES: VERDADE

Nem precisa colocar moedinha. É natural e incontrolável. Uma vergonha!

7 – ENCHA-SE DE CREME E AS ESTRIAS VÃO PASSAR LONGE: MITO

Não tem creme que supere a genética. Minha mãe teve e eu fiquei cheia. Inclusive nos mesmos infelizes lugares: barriga e coxas. Um saco, né?!

8 – GRÁVIDA FICA SEM NOÇÃO DE ESPAÇO: VERDADE

Cansei de bater a barriga na parede, nos móveis e nos outros. Perdi totalmente a noção do espaço que o meu corpo ocupa. Além disso, derrubo tudo que toco. Chega a ser mágico. Tenho que cuidar com a louça para não quebrar tudo. Resultado parcial da minha gravidez: 4 copos, 1 prato grande e 1 prato pequeno. Tudo destruído nos últimos meses pelas minhas mãozinhas gordas e desajeitadas.

* Os tópicos foram elaborados de acordo com a minha experiência. Outras gravidinhas podem ter tido observações diferentes.
** A ilustração do post é da designer Paulica Santos. A figura foi retirada daqui ó. Quem quiser aproveitar e conhecer o trabalho dela vale a pena #ficaadica 🙂
*** E vocês? Concordam com a minha lista? Algo para acrescentar?!

Mala da maternidade

Semana passada comentei que fiz a listinha do que levar para o hospital quando chegar a hora do Vítor nascer. Pesquisei na internet sobre o que é importante e fui montando aS malinhaS (sim, duas para o baby e uma para a mamãe, sem esquecer do bebê conforto que precisa ir para o carro).

Para ajudar as gravidinhas na hora de arrumar a mala da maternidade resolvi colocar aqui no blog a minha lista. É apenas um modelo (existem vários pelos sites de maternidade), cada mãe tem que adaptar conforme a sua vontade/necessidade.

Itens para o Vítor

– 6 conjuntos completos de roupa (body, calça, meia, macacão)
– 3 mantinhas
– 2 pacotes de fralda tamanho RN
– 1 pacote de fralda tamanho P
– 6 fraldinhas de pano (estilo fraldinha de boca, mas eu prefiro o modelo um pouquinho maior)
– 1 enfeite para a porta quarto no hospital
– lembrancinhas para quem for visitar o bebê
– 1 creme para assaduras
– 1 pote de lenço umedecido
– escova de cabelo
– pantufinhas
– 1 par de luvas (para evitar que o bebê se arranhe)

Itens para a mamãe

– 3 camisolas/pijamas com abertura para amamentar
– 2 pacotes de absorventes pós-parto ou modelo noturno
– chinelo/pantufa
– 6 calcinhas
– 1 cinta pós-parto
– 2 sutiãs de amamentação
– 1 roupa para o dia de ir para casa
– 1 caixa de absorventes para o seio
– escova de dente
– pasta de dente
– escova de cabelo/pente
– kit lente de contato (caixinha, produto de limpeza,…)
– maquiagem (pelo menos um lápis, blush e batom para ficar bem nas primeiras fotos com o bebê)
– prendedor de cabelo
– sabonete
– shampoo
– condicionador
– 2 toalhas de banho
– 1 toalha de rosto
– meias
– desodorante
– hidratante
– óculos de grau

Itens gerais

– celular e carregador
– máquina fotográfica e pilhas extras
– filmadora
– cartão de gestante
– lista de quem avisar (com os telefones)
– caderno e caneta
– documentos da mãe e do pai (RG,…)
– cartão do plano de saúde

* Alguns hospitais oferecem itens de higiene geral, como sabonete, etc. Anyway… eu prefiro levar os meus produtos.
** Sugestão: coloque cada conjunto completo de roupa do bebê em um saquinho plástico. Assim fica tudo de acordo com a vontade da mamãe, tudo combinando bonitinho! 😉

Ultrassom, berço e consulta

Ontem o dia foi super corrido. A maratona começou de manhã. Logo cedo eu tinha ultrassom marcado e lá fomos nós (eu e o Fábio) conferir como está o Vítor.

Estou com 30 semanas e o baby já pesa 1.679 gramas. O comprimento aproximado é de 38 cm. Pelo jeito vem aí um bebezão!

Além disso, vimos que o Vítor está de cabeça para baixo. No entanto, ainda é cedo e isso não diz muita coisa em relação ao parto.

Depois do ultrassom voltamos para casa e comecei a arrumar algumas coisinhas no armário do bebê. Minha mãe já lavou e passou todas as roupinhas, agora só falta acabar de separar tudo por tamanho. Percebi que tenho um monte de coisa pequenina (tamanho RN e P, peças que devem servir até o 3º mês no máximo). Mas foi bom começar a me organizar, assim posso fazer uma lista bem objetiva para o chá do Vítor.

Na sequência do momento organização Maria chegou a hora mais aguardada do dia: receber o berço! Sim, ele já está no quartinho do Vítor, todo lindo e mimoso! Ainda não tirei fotos, porém em breve coloco uma aqui.

Coisa gostosa ter o berço montado em casa. Dá a verdadeira sensação de “eu vou ter um filho e falta pouco”. Bobagem de gravidinha ansiosa! 🙂

E para completar o dia dedicado totalmente ao baby eu tinha consulta com a GO no fim da tarde. Pressão normal, medida da barriga ok, peso certinho. Mas eis que na hora do exame de toque recebemos uma surpresa: 1 cm de dilatação. Isso mesmo, cedo assim.

Eu tinha sentido na semana passada uma contração, mas foi isolada e nem dei muita bola (pensei até que podia ser só mais uma das acrobacias do Vítor). Comentei com a médica e ela disse que não necessariamente foi isso que ocasionou o início da dilatação.

Anyway… a recomendação é repouso. A GO também indicou 2 injeções para acelerar o amadurecimento dos pulmões do bebê (caso ele decida nascer antes de fechar pelo menos 36 semanas).

Fiquei meio tristinha depois da consulta. A notícia me deixou com receio de um parto prematuro. Não dormi muito bem de noite, cabeça a mil.

Hoje acordei um pouquinho mais animada, afinal, a dilatação pode não significar nada. A médica disse que posso tranquilamente ir até o fim da gravidez (ou seja, chegar até as 40 semanas). É só uma questão de seguir as orientações e ficar um pouco mais quietinha. Prometo me comportar!