Arquivo da tag: livro

Je t’aime

Paris provavelmente é um dos maiores clichês do universo. Não vou entrar na minha teoria de expectativa turística, pois não é o caso. Quero me limitar a comentar a minha relação com a cidade, uma vez que ela marcou um período muito especial da minha vida.

Conheci Paris em agosto de 2010. Grávida, de um mês e meio. Sabendo da notícia a uma semana.

A viagem foi um presente que ganhei do Fábio, muito antes de imaginar uma gravidez naquele momento.

E foi lá, no maior clima love is in the air, que o Vítor ser ainda sem sexo ganhou seus primeiros presentes do papai e da mamãe. Um deles o livro Le Petit Prince, comprado em uma feirinha na beira do Rio Sena. O outro um body da marca de souvenirs I was in, azul com o desenho da Torre Eiffel.


Body que semana passada o Vítor usou pela primeira vez. E que me trouxe de volta o gostinho de uma viagem inesquecível. E sim, ele pode dizer que estava lá. In Paris. Inside me. With us.

* Hoje é o último dia para participar do sorteio da gravadora MCD! Basta clicar aqui!

Anúncios

A mãe encantada

Eu já tinha ouvido falar sobre a tal amada/odiada encantadora de bebês, mas faltava um incentivo financeiro para ler. Foi então que a Juu, do blog “Era uma vez nós três!“, postou sobre o livro e disponibilizou um arquivo para download.

Eu aproveitei o meu tempo livre (ou seja, o dia inteiro) e comecei a desvandar os segredos de Tracy Hogg. Acabei virando uma “mãe encantada”.

Ainda não terminei, mas… so far, so good. Gostei das práticas abordadas no livro e achei bem interessante o método E.A.S.Y.: eat (comer), activity (atividade), sleep (dormir) e you (você).

A autora sugere uma rotina para os bebês no esquema do E.A.S.Y. desde cedo. Confesso que gosto da ideia de regularidade, porém sem horários fechados (justamente a proposta de Tracy).

Claro que na teoria tudo é muito lindo e maravilhoso, quero ver é quando o circo pegar fogo. Entretanto, pretendo levar em consideração os ensinamentos do livro quando o Vítor chegar. Vamos ver como vamos nos adaptar.

E vocês, mamães?! Chegaram a ler “Os segredos de uma encantadora de bebês”? Tentaram usar alguma das ideias de Tracy? Qual foi o resultado?