Arquivo da tag: mamãe

3 meses

Ando tão avoada que nem registrei aqui os 3 meses do Vítor. Foi no domingo, dia 10. Teve almoço em família e muito mimo.

Agora vamos aos marcos de mais um mês de vida do Vítor.

Com 3 meses:

– Continua dormindo bem, tanto de dia quanto de noite.
– Sorri para qualquer pessoa que dê atenção para ele.
– Adora quando ficamos batendo papo.
– Começou a forçar a cabeça para frente quando está deitado (como se quisesse sentar).
– Descobriu as mãos e adora enfiá-las na boca.
– Consegue segurar brinquedos leves, mas ainda por pouco tempo.
– Virou um babão de primeira, temos que ter sempre uma fraldinha de boca por perto.
– Conheceu o tio Danilo, tio Marcus e a tia Mariana (amigos queridos que vieram nos visitar).
– Curtiu duas visitas da dinda Paula e uma da tia Jú.
– “Falou” no Skype com os avós de São Paulo e com o dindo Fê que mora em Londres.
– Fica pelo menos uma vez por semana com a bisa Ica para a mamãe poder trabalhar.
– Fechou o mês com 6,100 quilos e 58 cm.


* O sorteio de comemoração dos 6 meses do blog ainda tá valendo. Participe AQUI!

Anúncios

Crônica de uma mãe tentando fazer o filho dormir

Onze horas. Essa criança deveria estar dormindo. Olha só, ele está cansado. É um bocejo atrás do outro. Nossa, tá me dando um soninho também. Não é pra menos, hoje eu só corri. Não parei um segundo. Essa vida de mãe não é fácil e ninguém me avisou. Também… se tivessem avisado eu não teria ouvido. Eu nunca escuto o que me dizem, principalmente o que soa como conselho. Nossa, os olhos dele já estão fechando. Não aguento mais caminhar pelo quarto. Toda noite é a mesma novela. Essa criança não cansa, não?! Deveria aprender a dormir sozinho sempre. Cruzes, e tá bem pesado. Meus braços não vai mais aguentar daqui uns dias. Pelo menos é um exercício. Que consolo de ex-grávida que não consegue emagrecer! Eu tenho que parar de inventar desculpas e começar a cuidar de mim. Oba, ele tá quase dormindo! Esse embalo deve ser gostoso, né?! Também queria dormir assim, no colinho, sendo embalada. Deve ser bom ser bebê. Nenhuma responsabilidade, nenhum compromisso. Pensando nisso… amanhã eu tenho que levar ele pra fazer vacina. Pobrezinho! Que saco essa coisa de vacina. Pior que vou ter que ir sozinha com ele. Nada de papai para ajudar. Espero que não tenha reação. Putz, mas dizem que essa de 2 meses dá reação praticamente em todas as crianças. Tá, eaí?! Não vai dormir, filho? Vou colocar no carrinho e embalar, meu braço já tá quase caindo aqui. Ótimo, bebê quieto, só embalar uns minutinhos e ele vai dormir. Deixa eu sentar aqui na cama e embalar só com o pé. Assim já vou esquentando meu lugarzinho. Ai, como eu queria dormir! Deixa eu ver que horas são. Ai Senhor, mais de meia noite. Vou parar de embalar e ver se ele já dormiu. Muito bem, acho que finalmente pegou no sono. Não, peraí. Ai, que saco! Caiu a chupeta. Pronto, amorzinho. Tá aqui a chupeta. Dorme agora, filho. Já tá na hora (mais do que na hora). Vou ter que embalar mais. Minha nossa, minhas costas estão doendo. Como vou ficar quando ele pesar uns 8 quilos? Ninguém vai aguentar. Acho que vou deitar um pouquinho e deixar só o pé de fora da coberta para embalar o carrinho. Ai, coisa boa! Queria dormir um dia inteiro pra ver se essas olheiras desapareciam. Será que ele dormiu?! Tô tão cansadinha… ZzZzzzZzzz

* Relato de uma noite qualquer. O fim da história? Mamãe aqui dormiu com o pé pra fora da coberta antes que o bebê pegasse no sono. Alguns minutos depois acordou no maior susto com o filho chorando. Não, ele ainda não tinha dormido.

Lembrança do bebê

Sempre achei lembrancinha de maternidade um negócio meio estranho. A maioria das pessoas pega, leva para casa e joga em algum canto (ou no lixo, depois de um tempo). Outros esquecem de escolher um dos mimos oferecidos pela nova mamãe e apenas uma minoria separa com carinho o presentinho e guarda como recordação do bebê que nasceu.

Confesso que eu mesma tenho apenas uma lembrança guardada, a do meu afilhado. As outras se perderam no meio das minhas coisas tralhas.

Entretanto, como gravidinha é impossível escapar das lembranças. Minha mãe e avó logo perguntaram como eu ia fazer, o que escolher para oferecer para quem for visitar o Vítor na maternidade. Não quis ser “do contra” (eu nunca sou #not) e comecei a pensar no assunto.

Dei uma olhada na internet e vi ideias fantásticas. Adorei modelos de chocolates e cupcakes especiais para a ocasião. Contudo, não queria gastar muito nas lembrancinhas. Sabe como é: fraldas, roupinhas, taxas de exames e consultas,… (essas reticiências vão longe, ô se vão!). Então optei por algo simples e prático: pequenos sabonetes com cheirinho gostoso em uma embalagem bonitinha!

Escolhi sabonete branco e no formato de estrela. Paguei R$ 0,50 cada um. Depois minha tia me ajudou e fez as embalagens. Ela usou tule branco e fitinha azul. O papelzinho para colocar o nome do bebê e a data de nascimento foi comprado na gráfica.

Não tenho como dar o valor exato do material para fazer as lembrancinhas (comprei uma parte e minha tia a outra). Porém, com certeza o custo de cada unidade não passou de R$ 0,75.

Ficou super bonitinho e já está do lado das malinhas da maternidade. Além disso, foi mega econômico.

Para combinar ganhei também da minha tia um enfeite para a porta do quarto no hospital. Adorei o presente! Com certeza depois vai ficar na porta do quartinho do Vítor!