Arquivo da tag: semanas

A primeira semana


Ontem o Vítor completou uma semana de vida. Ainda estamos nos adaptando com a nova rotina. Além disso, não me sinto totalmente recuperada do parto. Os pontos incomodam um pouquinho, principalmente de noite (quando já estou mega cansada e o sono começa a bater).

O Vítor é bem calminho, não posso reclamar. Ele mama mais ou menos de 3 em 3 horas, durante a madrugada chega a emendar até 4 horas de soninho.

Eu tenho assumido o banho, mas o Fábio fica com a gente o tempo todo. Ele prepara tudo, aquece a água e depois ajuda a vestir o pitoco.

Temos deixado o banho para o turno da noite, geralmente começamos o “ritual” por volta das 9. Assim, o Vítor fica bem relaxado para dormir.

Resumo da 37ª semana

Esqueçam o nível ansiosa controlada. Passado. Já era.

O nível da 37ª semana foi potencialmente ansiosa. Qualquer dorzinha e eu: “Ai, o que será isso?”. Qualquer nuvem que mudava de posição no céu e eu: “Será um sinal?”. Momento #alouca total.

Além disso, agora todo dia eu acordo, passo a mão na barriga e penso: “Ainda grávida”. Sim, ainda pesada, desastrada, imensa.

Minha próxima consulta é terça. De modo geral eu me sinto bem fisicamente. O maior incômodo é a dor na pelve. Ela já tinha diminuído, entretanto voltou com tudo. Para virar na cama durante a noite é um sufoco. Chego a desistir da ideia no meio da manobra.

O baby já não mexe mais tanto. Acho que o espaço está bem reduzido para ele. Eu também não consigo mais comer muito, as porções automaticamente estão menores.

É… tá chegando a hora.

Mas como ela demora. Humpf.

Resumo da 33ª semana

A 33ª que foi a 35ª.

Calma, eu explico!

Acontece que eu fui equivocada nas minhas contas. Tá, todo mundo já sabe que contar dias, semanas, meses, trimestres de gravidez é uma confusão (a Carol do Carol e suas baby-bobeiras comentou também sobre o assunto). Então eu me perdi nessa história toda e acabei descobrindo que hoje fecho 35 semanas e entro na 36ª. Exatamente! A tão esperada 36ª semana de gestação estava batendo na minha porta e eu nem tinha me dado conta.

Mas vem comigo que eu mostro como eu fiz tamanha confusão.

Segundo o sr. Wikipédia:

“A idade embriológica da gestação é contada a partir da fecundação do óvulo. No entanto, é praticamente impossível a identificação do momento em que ocorreu a fecundação ou a data correta do coito ou da ovulação. Por isso, convencionou-se contar a idade da gravidez a partir de um marco mais fácil de identificar: o primeiro dia do último período menstrual da mulher. Trata-se da idade obstétrica da gravidez.”

Ainda segundo informações do excelentíssimo Wikipédia uma gravidez dura, em média:

– 280 dias
– 40 semanas
– 9 meses

Tá, ok, até aqui tudo bem.

PORÉM…

Eu, mãezinha de primeira viagem não sabia (ou ignorei, não prestei atenção, qualquer babaquice dessas) do detalhe da menstruação. Na minha cabeça não se levava em consideração o primeiro dia da última menstruação, mas sim o último dia. Burrinha, né?!

Além disso, no meu mundinho em uma órbita paralela resolvi fazer uma conta independente. A louca! Peguei a data aproximada da concepção e comecei a calcular a partir deste dia as semanas.

Aí deu a maior porcaria, pois eu calculava de um jeito (pela data da concepção), a médica levava em consideração o último dia da menstruação (pois foi o que eu falei pra ela como sendo o primeiro) e agora eu vi tudo por um 3º lado (idade obstétrica da gravidez considerada pelos médicos).

Então… de acordo com o padrão considerado pela medicina:

– Meu primeiro dia da última menstruação é 2 de julho de 2010
– Minha gravidez é de 253 dias, 36 semanas, 9 meses
– A data prevista para o parto é dia 8 de abril de 2011

Enfim, tudo isso é pra dizer que falta pouco, muito pouco 🙂