Arquivo da categoria: Festas e datas comemorativas

Expectativa e realidade

A expectativa era dormir as tão sonhadas 14 horas.

Na realidade, fiquei pouco mais de 7 horas na cama, em um deita e levanta sem fim. A Clara simplesmente acordou inúmeras vezes só para me lembrar que eu sou mãe e, provavelmente, só vou realizar meu doce sonho daqui muitos anos.

Fim.

Anúncios

Sonho dourado materno

Já tivemos muitas fases diferentes no que diz respeito ao sono das crianças. Desde períodos de noites maravilhosas, com mais de oito horas de paz, até momentos de caos absoluto, com um berrando em cada quarto a madrugada inteira.

Recentemente, a situação estava tranquila. Vítor acordava esporadicamente e Clara cerca de duas ou três vezes para mamar, mas jogo rápido, colo-mamazinho-berço.

Acontece, caras amigas, que o jogo virou. Faz umas duas semanas que a Clara passou a acordar muitas vezes. E quando eu falo muitas… são de fato muitas (por volta de OI-TO vezes e batendo a marca de mais de D-E-Z na quarta-feira). É mole?

Então, Dia das Mães chegando, sabe como é… eu tive uma ideia! E que brilhante ideia! Sabe o presente de Dia das Mães? Eu troco por uma noite inteira de sono. Mas tem que ser inteirinha e completa, com 12, 14 revigorantes horas.

Gostou da sugestão? Pois vem ver o que a mulherada da blogosfera tá pedindo de Dia das Mães no vídeo especial do Minha Mãe que Disse. Só coisa simples e modesta, como um encontro com a Madonna.

Aproveita e manda o link para o marido, destacando bem a parte dos presentes indesejados. Vai que ele aparece com produto de limpeza, né? Vai saber…

Festa em casa: decoração e comidinhas

A decoração da festa de 2 anos do Vítor foi praticamente toda reaproveitada do ano passado. Eu guardei o que sobrou da papelaria feita pela TracoD, com a ilustração de macaquinho da Joana Heck. Apenas imprimi novamente o Z perdido do letreiro e coloquei em um barbante, usando prendedores de roupa para segurar.

DSC_0009
Também reutilizei as caixas encapadas com tecido poá azul, este ano para colocar os cupcakes, e os copos e pratos plásticos coloridos que restaram da festa de 1 ano.

DSC_0026
A única coisa nova que comprei para a decoração foi a torre azul, onde coloquei os copinhos de doces. Paguei menos de R$ 6,00 em uma loja de embalagens.

DSC_0014
O cardápio da festa era bem simples. Os salgados encomendei em uma padaria. Escolhi sanduíches e pizzas de frango e salgados fritos diversos. Já os doces foram feitos por mim, pela minha irmã e pela Paula, madrinha do Vítor. Fizemos copinhos com brigadeiro e mousse de limão e cupcakes de chocolate. Para completar, uma salada de frutas com morango, banana e maçã. Para beber, suco natural de maracujá e refrigerante.

DSC_0039
Optei por fazer os copinhos, pois não tive tempo para organizar a festa. Para vocês terem uma noção, marquei com os convidados às 17h30min. Os cupcakes foram tirados do forno as 17h25min. Ou seja, foi tudo muito rápido e, por isso, precisava ser o mais prático e simples possível.

Quantidades

Participaram da festa 14 adultos e 3 bebês. Encomendei 50 sanduíches, 50 salgados fritos e 30 pizzas. Fiz 50 copinhos de doces, aproximadamente 30 de brigadeiro e 20 de limão, e mais ou menos 30 cupcakes pequenos.

Os copinhos e as colheres comprei em uma loja de embalagens. Paguei R$ 0,30 a unidade do copo e R$ 3,00 um saquinho com 50 colheres.

A quantidade foi ideal. Sobrou, mas nada exagerado (e tudo devidamente comido no dia seguinte e repartido com colegas de trabalho da mamãe e do papai).

Receitas 

Para o brigadeiro, usei 3 latas de leite condensado e achocolatado em pó. Fiz o brigadeiro normalmente, na panela, e quando estava pronto misturei 2 caixas de creme de leite. Mexi até ficar uma consistência mais cremosa e coloquei nos copinhos.

Já o mousse de limão foi feito com 1 lata de leite condensado, 1 caixa de creme de leite e o suco de 2 limões. Basta bater tudo no liquidificador e pronto! Receita super fácin.

A receita do cupcake já foi publicada no blog (aqui). Apenas troquei achocolatado por cacau em pó. Ficou uma delícia! A cobertura é meia lata de creme de leite misturada em banho maria com 1 barra de chocolate meio amargo.

Aniversário do Vítor: 2 anos

Ontem, o Vítor completou 2 anos. Decidimos fazer uma pequena festa em casa, no próprio dia, para marcar a data. Convidamos apenas amigos e familiares próximos, pois moramos em apartamento e o espaço é um tanto limitado.

Surpreso ao encontrar a casa decorada para a festinha

Surpreso ao encontrar a casa decorada para a festinha

Clara e a prima Ana Laura

Clara e a prima Ana Laura esperando o “parabéns”

Minha irmã e a madrinha do Vítor, a Paula, me ajudaram na organização. Aproveitamos a papelaria da festa do ano passado, que era de macaco, para decorar a sala. Encomendei alguns salgados e fiz os doces.

Cupcakes da mamãe para as velinhas e o parabéns

Cupcakes da mamãe para as velinhas

Tudo simples, mas pensado com carinho. Vítor aproveitou muito, estava todo feliz por receber as pessoas e ter quem gosta por perto. Sem comparações com a festa do ano passado, quando ele estava ruinzinho e só queria ficar no meu colo. Desta vez ele realmente curtiu o que foi feito para ele.

Será que ele gosotu da festa?

Será que ele gostou da festa?

Murphy materno ao quadrado

Hoje é aniversário do Vítor. Acordo, vou trabalhar, já ansiosa para a festinha programada para o fim da tarde.

Obviamente, como toda mãe que acha que dá conta de tudo, escolho preparar os doces, afinal, pouco trabalho é bobagem. Tudo comprado, separado, “é só fazer”.

Eis que antes do meio dia, quando estou saindo do trabalho e já com a cabeça no que tenho que fazer, recebo uma ligação. É o Fábio, que não poderia me buscar, pois o pneu tinha furado. Fala sério. Justo hoje, eu penso. Mas ok, ligo para a minha mãe que me dá uma carona. Problema resolvido, imagino.

Chegando na frente do prédio, vejo um caminhão da companhia de energia elétrica trocando um poste de luz. Tento tocar o interfone para a babá abrir a porta, mas nenhum sinal. Daí relaciono o caminhão e me dou conta que todos da rua devem estar sem luz. Bingo. Fudeu.

Sem chave, sem o número da babá na agenda do celular, sem luz. Para completar, sem comunicação com o Fábio, que está sem celular nos últimos dias. O que fazer? Gritar, na tentativa da babá ouvir e me salvar.

Olho para cima e adivinha: Murphy me ama, janela FECHADA. Eu podia morrer berrando que ninguém iria escutar.

Minutos depois, após tostar no sol, a babá abre a janela e me vê. Desce e me socorre. Consigo almoçar com as crianças, mas fico sem luz até quase às 16h, tendo uma festa marcada para às 17h30min no apartamento.

Sufoco de mãe. A gente vê por aqui.

By the way, a festinha foi um sucesso. Ainda esta semana falo mais sobre ela e sobre o novo layout do blog, que ficou lindão, né?

Páscoa sem chocolate: alternativas

Eu sou uma verdadeira formiga e adoro chocolate. Tenho que me controlar, pois sou daquelas pessoas que precisam comer até ver o fim.

Não consigo experimentar dois quadradinhos de uma barra, eu como a barra inteira em uma “sentada”.

Sendo assim, prefiro evitar de ter em casa determinadas guloseimas, até para não despertar o interesse do Vítor. Nós controlamos bastante a alimentação dele, especialmente em relação ao sal e ao açúçar, dois grandes vilões na cozinha.

De tal modo, a Páscoa aqui em casa não é mais sinônimo de chocolate. Até por uma questão de valores x consumo, o presente passou a ser um detalhe pequeno. O mais importante, o que procuramos realmente valorizar, é a confraternização em família.

Mesmo assim, algumas pessoas próximas perguntam o que poderiam dar para o Vítor, mais como algo simbólico. Pensando nisso, elaborei uma listinha com sugestões, que podem servir para outras famílias que buscam opções mais saudáveis para a Páscoa dos pequenos.

* Cesta de frutas

Vítor adora frutas. Bananas, morangos, peras, acerolas, enfim… o que aparecer pela frente. Tenho certeza que ele adoraria ganhar uma cestinha com frutas variadas, já lavadas, que ele pudesse comer na mesma hora. Seria uma festa!

* Cesta de produtos integrais

Procuro ter sempre em casa uma opção de lanche prático e saudável, como cookies integrais ou barrinhas de cereais. Não é uma alternativa para toda hora, inclusive pois muitos produtos industrializados, mesmo integrais, possuem bastante açúçar. Mesmo assim, é uma ideia diferente e interessante oferecer uma cesta com lanchinhos integrais.

* Coelho de pelúcia

Vítor ganhou no ano passado dois coelhos de pelúcia, como alternativa aos chocolates. Faz uma referência ao coelho da Páscoa e acaba sendo útil o ano inteiro, como brinquedo ou decoração do quartinho.

DSC_0052

E por aí, como é a Páscoa? Mais sugestões de lembranças alternativas?