Arquivo da tag: aniversário

Festa em casa: decoração e comidinhas

A decoração da festa de 2 anos do Vítor foi praticamente toda reaproveitada do ano passado. Eu guardei o que sobrou da papelaria feita pela TracoD, com a ilustração de macaquinho da Joana Heck. Apenas imprimi novamente o Z perdido do letreiro e coloquei em um barbante, usando prendedores de roupa para segurar.

DSC_0009
Também reutilizei as caixas encapadas com tecido poá azul, este ano para colocar os cupcakes, e os copos e pratos plásticos coloridos que restaram da festa de 1 ano.

DSC_0026
A única coisa nova que comprei para a decoração foi a torre azul, onde coloquei os copinhos de doces. Paguei menos de R$ 6,00 em uma loja de embalagens.

DSC_0014
O cardápio da festa era bem simples. Os salgados encomendei em uma padaria. Escolhi sanduíches e pizzas de frango e salgados fritos diversos. Já os doces foram feitos por mim, pela minha irmã e pela Paula, madrinha do Vítor. Fizemos copinhos com brigadeiro e mousse de limão e cupcakes de chocolate. Para completar, uma salada de frutas com morango, banana e maçã. Para beber, suco natural de maracujá e refrigerante.

DSC_0039
Optei por fazer os copinhos, pois não tive tempo para organizar a festa. Para vocês terem uma noção, marquei com os convidados às 17h30min. Os cupcakes foram tirados do forno as 17h25min. Ou seja, foi tudo muito rápido e, por isso, precisava ser o mais prático e simples possível.

Quantidades

Participaram da festa 14 adultos e 3 bebês. Encomendei 50 sanduíches, 50 salgados fritos e 30 pizzas. Fiz 50 copinhos de doces, aproximadamente 30 de brigadeiro e 20 de limão, e mais ou menos 30 cupcakes pequenos.

Os copinhos e as colheres comprei em uma loja de embalagens. Paguei R$ 0,30 a unidade do copo e R$ 3,00 um saquinho com 50 colheres.

A quantidade foi ideal. Sobrou, mas nada exagerado (e tudo devidamente comido no dia seguinte e repartido com colegas de trabalho da mamãe e do papai).

Receitas 

Para o brigadeiro, usei 3 latas de leite condensado e achocolatado em pó. Fiz o brigadeiro normalmente, na panela, e quando estava pronto misturei 2 caixas de creme de leite. Mexi até ficar uma consistência mais cremosa e coloquei nos copinhos.

Já o mousse de limão foi feito com 1 lata de leite condensado, 1 caixa de creme de leite e o suco de 2 limões. Basta bater tudo no liquidificador e pronto! Receita super fácin.

A receita do cupcake já foi publicada no blog (aqui). Apenas troquei achocolatado por cacau em pó. Ficou uma delícia! A cobertura é meia lata de creme de leite misturada em banho maria com 1 barra de chocolate meio amargo.

Aniversário do Vítor: 2 anos

Ontem, o Vítor completou 2 anos. Decidimos fazer uma pequena festa em casa, no próprio dia, para marcar a data. Convidamos apenas amigos e familiares próximos, pois moramos em apartamento e o espaço é um tanto limitado.

Surpreso ao encontrar a casa decorada para a festinha

Surpreso ao encontrar a casa decorada para a festinha

Clara e a prima Ana Laura

Clara e a prima Ana Laura esperando o “parabéns”

Minha irmã e a madrinha do Vítor, a Paula, me ajudaram na organização. Aproveitamos a papelaria da festa do ano passado, que era de macaco, para decorar a sala. Encomendei alguns salgados e fiz os doces.

Cupcakes da mamãe para as velinhas e o parabéns

Cupcakes da mamãe para as velinhas

Tudo simples, mas pensado com carinho. Vítor aproveitou muito, estava todo feliz por receber as pessoas e ter quem gosta por perto. Sem comparações com a festa do ano passado, quando ele estava ruinzinho e só queria ficar no meu colo. Desta vez ele realmente curtiu o que foi feito para ele.

Será que ele gosotu da festa?

Será que ele gostou da festa?

Murphy materno ao quadrado

Hoje é aniversário do Vítor. Acordo, vou trabalhar, já ansiosa para a festinha programada para o fim da tarde.

Obviamente, como toda mãe que acha que dá conta de tudo, escolho preparar os doces, afinal, pouco trabalho é bobagem. Tudo comprado, separado, “é só fazer”.

Eis que antes do meio dia, quando estou saindo do trabalho e já com a cabeça no que tenho que fazer, recebo uma ligação. É o Fábio, que não poderia me buscar, pois o pneu tinha furado. Fala sério. Justo hoje, eu penso. Mas ok, ligo para a minha mãe que me dá uma carona. Problema resolvido, imagino.

Chegando na frente do prédio, vejo um caminhão da companhia de energia elétrica trocando um poste de luz. Tento tocar o interfone para a babá abrir a porta, mas nenhum sinal. Daí relaciono o caminhão e me dou conta que todos da rua devem estar sem luz. Bingo. Fudeu.

Sem chave, sem o número da babá na agenda do celular, sem luz. Para completar, sem comunicação com o Fábio, que está sem celular nos últimos dias. O que fazer? Gritar, na tentativa da babá ouvir e me salvar.

Olho para cima e adivinha: Murphy me ama, janela FECHADA. Eu podia morrer berrando que ninguém iria escutar.

Minutos depois, após tostar no sol, a babá abre a janela e me vê. Desce e me socorre. Consigo almoçar com as crianças, mas fico sem luz até quase às 16h, tendo uma festa marcada para às 17h30min no apartamento.

Sufoco de mãe. A gente vê por aqui.

By the way, a festinha foi um sucesso. Ainda esta semana falo mais sobre ela e sobre o novo layout do blog, que ficou lindão, né?

Aniversário do Vítor – Erros e acertos

Erros:

– A escolha do lugar: optei por fazer a festinha no restaurante da minha tia, lugar bonito e que representava praticidade (em um primeiro momento). No entanto, esqueci do detalhe que eles servem almoço, ou seja, eu não poderia deixar tudo arrumado um dia antes ou ir pela manhã no local. Ponto negativo na organização, pois depois do meio dia ficou tudo super corrido (banhos, soneca do Vítor, decoração,…).

– Procura-se o Z: eu que montei toda decoração da festinha, com a ajuda da minha irmã, prima e das madrinhas do Vítor. Porém, como a finalização foi atropelada (motivos acima), algumas coisas ficaram para última hora e deram errado. É o caso do letreiro de Feliz Aniversário personalizado. Cortei as letras durante a semana, mas deixei para colocar no fio no salão da festa. Resultado: uma letra sumiu, evaporou. Até hoje não temos notícia do Z. Acabamos ficando sem usar o letreiro desfalcado.

– Deixa que eu faço: a rainha do eu-faço-sozinha viu que não adianta, em situações assim uma ajudinha é fundamental. Pra ter uma noção, no dia da festa eu acordei às 8h e 8h30min já estava batendo a massa dos cupcakes. Depois tive que fazer uma foto rápida em uma reunião de um evento que faço assessoria e às 11h cheguei no salão para cortar o cabelo. Recebi a família que veio de longe, almoçamos na minha mãe, fiz o Vítor dormir, tomei banho, fiz salada de fruta para os bebês, separei as roupas do Vítor, coloquei tudo no carro, levei para o restaurante, montei a decoração e, ufa, a festa começou. Maratona múltipla, a gente vê por aqui!

– Prioridades: tinha tanta coisa para fazer no dia da festa que acabei delegando os cuidados do Vítor para minha mãe ou para o Fábio. Claro que ele sentiu a agitação e acredito que isso tenha influenciado no humor negro. Por querer fazer tudo lindo PARA ele, esqueci DELE. Erro básico e que jamais vou repetir. Na próxima passo adiante as tarefas da festa, mas grudo nele. (Reparem que a criança nem tomou banho antes do próprio aniversário, pois acordou meio totalmente em cima da hora).

Acertos:

– Ideias sustentáveis: meu objetivo era manter uma linha verde, digamos assim, na festa. Optei por papelaria feita com papel reciclado, mandei boa parte dos convites por email, evitei plástico ao extremo (embora não tenha conseguido fugir totalmente dos copos, pratos e garfos descartáveis), reaproveitei vidros de papinhas, fugi dos balões e inclui salgados vegetarianos no cardápio. Queria ter feito mais? Sim. Foi o que deu? Sim. Ok então, novas ideias ficam para a próxima.

– Convite: um dos sucessos do aniversário foi o convite. O design ficou lindo e muita gente elogiou. Trabalho da TraçoD (na imagem para o blog apaguei o local da festa, que estava bem embaixo).


– Presentes: acerto que não foi meu, mas dos convidados. Vítor ganhou vários presentes lindos. Digamos que agora que sou mãe vejo como é bom quando a criança recebe roupas (embora a criança nunca goste!). Diversas peças de inverno e todas em tamanhos maiores, o que é ótimo, pois tamanho 1 ele já tem suficiente. Além disso, ganhou um tapete de EVA da dinda, que está sendo muito usado nos dias frios (nosso apartamento é todo de piso), uma toca de bolinhas da outra dinda (que obviamente não tem filhos para dar uma barraca GIGANTE que vem com 100 bolinhas que se espalham pela casa inteira de brinde, mas que o Vítor amou de paixão) e outras coisinhas fofas. Obrigada todos que tiveram a preocupação em escolher algo com o maior carinho para o nosso baby e que participaram da festinha com a gente (:

Aniversário do Vítor – Comes

As comidinhas do aniversário do Vítor fizeram muito sucesso. Tentei ser o mais prática possível e evitar um exagero de opções. Mesmo assim acho que tivemos uma variedade considerável, por medo de algo faltar na última hora. Confiram alguns detalhes do cardápio.

Cupcakes feitos por mim, com ajuda da bisa do Vítor (receita aqui).


Escolhi pizzas de quatro sabores: brocólis, tomate com palmito, frango e calabresa.


Além do brigadeiro tradicional, com granulado, tinha brigadeiro de bolinha, casadinho, doce de coco, trufa de morango e peróla de limão (algo simplesmente indescrítivel, um doce de limão com leite condensado enrolado em raspas de chocolate branco).


Para os bebês a opção foi salada de fruta de mamão, morango e maçã, sem açúcar, colocada em potinhos de papinha reaproveitados (o aniversariante marrento de fundo).