Arquivo da tag: ultrassom

Para guardar

Tenho uma pasta no email nomeada “Para guardar”. Ali armazeno lembranças, mensagens carinhosas e de tudo um pouco.

Pois bem, lá estava eu fazendo uma limpa nos meus emails e abri a tal pasta. Encontrei mensagens de exatamente 1 ano atrás. Adivinham o assunto? A gravidez. Foi bem na época que eu contei para minha família e amigos.

Impossível não reviver o xixi no palitinho (o 1, 2 e o 3), a ligação nervosa para a Paula, eu contando para o Fábio que a gente ia ter um bebê, no meio de Tottenham, de noite, na frente de uma Pizza GoGo.

Lembrei também das conversas durante a madrugada em Warwick Gardens quando a gente se perguntava se aquilo era verdade, da minha primeira consulta, o primeiro ultrassom.

Recordei minha vontade de vomitar todo dia saindo da estação de Holborn no caminho para aula. Fechei os olhos e pude sentir o cheiro de sushi que me deixava enjoada toda manhã.

Pensei na minha vontade de comprar a Oxford St. inteira para o bebê que eu sabia que seria um menino. Tinha tanta certeza que escolhi várias micro mini roupas lindas na cor azul.

Fiquei sozinha, viajando no tempo e no espaço. Ê saudade!


* A imagem é do primeiro ultrassom que fiz, no dia 22/09/2010. A foto é uma das primeiras da barriga, no início de outubro, no Oceanário de Lisboa, em Portugal.
** Post inspirado também na série retrô “One year ago” da Carol.

Anúncios

Ultrassom + consulta

A semana foi passando e nem comentei aqui do ultrassom e da consulta de segunda.

Pois bem… o ultrassom foi de manhã. O baby está super saudável e adivinhem: de cabeça para baixo! Ele já pesa cerca de 2.500 gramas e possui 49 cm. Ficou comportadinho durante o exame e não mexeu muito. Assim a médica conseguiu verificar todas as medidas e a circulação sanguínea (através do Doppler). Para a felicidade da mamãe e do papai está tudo normal.

Minha GO pediu o exame com Doppler para avaliar o fluxo sanguíneo da placenta-bebê, pois eu já tive problemas de circulação.

De tarde foi a vez da consulta com a GO. Ela verificou os resultados do ultrassom e disse que estava tudo ótimo. Segundo ela, minha dilatação aumentou um pouquinho, mas ainda não chegou em 3 cm.

No último mês aumentei apenas 500 gramas (êêê!), embora a barriga tenha crescido bastante.

A próxima consulta é apenas dia 29, mas qualquer alteração é para eu ligar para a médica. De modo geral eu me sinto bem e apesar da dilatação acredito que vou mais algumas semanas ainda. Tomara, pois assim o Vítor ganha um pouquinho mais de peso e fica bem forte pra vim para os braços da mamãe!

Blogagem coletiva: “Nós, os pais”

Por Fábio

“Amor, estou grávida!”

Esta foi a frase que deu início a minha mudança de papel na vida. A partir de então eu não seria mais filho, eu seria pai. Um pai! Meu Deus, que legal!

Sim, no começo foi só felicidade. Fiquei imaginando uma criança me chamando de pai, correndo pela casa, fazendo bagunça e enchendo a vida de alegria. Isso foi o que pensei no primeiro mês, até porque as mudanças demoram um pouco. No início, a barriga ainda não denúncia toda a revolução que está por vir e a rotina do casal continua a mesma.

Mas conforme o tempo vai passando começa a “cair a ficha”. O primeiro ultrassom define o momento e surge o peso da responsabilidade. Eu nunca convivi com criança pequena, meus irmãos e primos são da minha idade ou mais velhos. Nunca tive bebê na família, nunca cuidei de um, não tenho nenhuma experiência. Além disso, tem a questão financeira. Isso sim foi e ainda é um pesadelo pra mim! Não tenho renda fixa, trabalho com investimentos e tem meses que é muito bom, outras vezes nem tanto. Aí que você começa a ver preço de berço, carrinho, fraldas,… Nossa, quanta coisa!

É então você percebe que realmente um filho exige muito cuidado e planejamento. Acho que ganhei alguns cabelos brancos antes de descobrir isso tudo na prática.

Durante a gravidez o pai é um suporte, precisa ser um poço de paciência. São enjoos, vontades, mudanças de humor,… É preciso estar atento, ficar junto. Às vezes o sentimento é de incapacidade, quando o Nanda começa a reclamar que dói aqui, dói ali. Eu me sinto mal de não poder ajudar, não poder fazer nada para aliviar.

No entanto, é incrível o quanto muda o psicológico de um pai, mesmo quando o bebezinho ainda está na barriga. Tudo que faço penso primeiro no Vítor. Ele é minha motivação, ganhei força extra para me preparar para todas as mudanças que ainda vão acontecer.

Estamos curtindo bastante a gravidez e agora no final dá uma sensação de que tudo passou muito rápido, afinal só falta um mês e meio. Entretanto, estou ansioso para a chegada do Vítor e não vejo a hora de ter o meu filho nos meus braços!

* Fábio Augusto, 30 anos, paulista, desbravando o Rio Grande do Sul, a vida de casado e a paternidade.

** Outros blogs que estão participando da blogagem coletiva:

1+1 são três
A mamãe chegou
Aprendiz de mãe

B de Bel

Beto, Beta, Bia e Leo
Carol e suas baby-bobeiras
Coisa de Mãe
Coisas de Carolina
Coisas de mãe
Conversa pra Mãe Dormir
Diário de uma mãe com mais de 30
Diário de uma mãe polvo!
Diversão em família

Especial é Ser Criança
Eu com os 4
leite e prosa
Lilata e os gatos
Mãe da Rua
Mãe de Duas
Mãe do Bento
Mãemorial
Mamãe 24h
Mamãe do Matheus
Mamãe pela 2ª vez!
Mamãe Tá Ocupada!!!

Mamma Mini
Meus filhos, minha vida!
Minha pequena e eu…
O mundo de Sofia
Para Mariana
Pedaços de mim

Pelos Cotovelos e Cotovelinhos
Projetinho de vida
Quase MÃE, Quase PAI
Super Duper

Tagarelices de uma filha, Pensamentos de uma mãe
Viajando na Maternidade

Vinhos, viagens, uma vida comum… e dois bebês!

What Mommey Needs

Ultrassom, berço e consulta

Ontem o dia foi super corrido. A maratona começou de manhã. Logo cedo eu tinha ultrassom marcado e lá fomos nós (eu e o Fábio) conferir como está o Vítor.

Estou com 30 semanas e o baby já pesa 1.679 gramas. O comprimento aproximado é de 38 cm. Pelo jeito vem aí um bebezão!

Além disso, vimos que o Vítor está de cabeça para baixo. No entanto, ainda é cedo e isso não diz muita coisa em relação ao parto.

Depois do ultrassom voltamos para casa e comecei a arrumar algumas coisinhas no armário do bebê. Minha mãe já lavou e passou todas as roupinhas, agora só falta acabar de separar tudo por tamanho. Percebi que tenho um monte de coisa pequenina (tamanho RN e P, peças que devem servir até o 3º mês no máximo). Mas foi bom começar a me organizar, assim posso fazer uma lista bem objetiva para o chá do Vítor.

Na sequência do momento organização Maria chegou a hora mais aguardada do dia: receber o berço! Sim, ele já está no quartinho do Vítor, todo lindo e mimoso! Ainda não tirei fotos, porém em breve coloco uma aqui.

Coisa gostosa ter o berço montado em casa. Dá a verdadeira sensação de “eu vou ter um filho e falta pouco”. Bobagem de gravidinha ansiosa! 🙂

E para completar o dia dedicado totalmente ao baby eu tinha consulta com a GO no fim da tarde. Pressão normal, medida da barriga ok, peso certinho. Mas eis que na hora do exame de toque recebemos uma surpresa: 1 cm de dilatação. Isso mesmo, cedo assim.

Eu tinha sentido na semana passada uma contração, mas foi isolada e nem dei muita bola (pensei até que podia ser só mais uma das acrobacias do Vítor). Comentei com a médica e ela disse que não necessariamente foi isso que ocasionou o início da dilatação.

Anyway… a recomendação é repouso. A GO também indicou 2 injeções para acelerar o amadurecimento dos pulmões do bebê (caso ele decida nascer antes de fechar pelo menos 36 semanas).

Fiquei meio tristinha depois da consulta. A notícia me deixou com receio de um parto prematuro. Não dormi muito bem de noite, cabeça a mil.

Hoje acordei um pouquinho mais animada, afinal, a dilatação pode não significar nada. A médica disse que posso tranquilamente ir até o fim da gravidez (ou seja, chegar até as 40 semanas). É só uma questão de seguir as orientações e ficar um pouco mais quietinha. Prometo me comportar!

Resumo da 29ª semana

Ou resumo da 31ª semana. Entenda AQUI!

Hoje é dia de comemorar! Vamos para a 30ª semana 🙂

Três quartos da gravidez já foram e agora falta realmente pouco para a chegada do Vítor.

Mas vamos falar da semana que passou. Nos últimos dias fiquei gripada e isso me incomodou bastante. Tomei apenas Paracetamol, contudo parecia que não era suficiente. Duas, três horas depois do comprimido já me sentia ruim de novo. Porém, não quis ligar para a médica nem tomar nada diferente (a recomendação dela era seguir no Paracetamol mesmo). O jeito foi cair na cama e tentar me distrair com boas doses de Friends.

Além da dobradinha da gripe e da dor de garganta a semana foi calma. O calor diminuiu e não me sinto mais tão impaciente. Além disso, a dor na lombar passou, pelo menos por enquanto.

Segunda é dia de ultrassom e consulta com a GO. Estou mega curiosa para ver o baby e saber como está o peso e o desenvolvimento dele. Enquanto isso, o Vítor manda avisar que está bem e cheio de disposição. O festival de chutes está intenso!

Resumo da 27ª semana

Ou resumo da 29ª semana. Endenda AQUI!

Hoje tô indo para a 28ª semana de gravidez. A 27ª foi um pouco mais “confortável”. Fui para a praia no sábado e fiquei até quarta. A temperatura estava agradável e só por isso já valeu.

Apesar de estar em um lugar diferente consegui dormir bem melhor do que na 26ª semana. A cama era pequena, porém não tive insônia (o terror dos últimos dias). Acredito que acordar mais cedo para curtir a praia tenha ajudado. Em casa estou tentando manter o sono em ordem para evitar mais noites em pé e com a cabeça a mil. Sei que agora na reta final vai ser cada vez mais difícil em função da ansiedade, mas enfim… tenho que tentar, senão até o bebê nascer vou virar um zumbi.

Minha próxima consulta é na metade de fevereiro. Antes de voltar na médica faço outro ultrassom. Estou super curiosa para saber aproximadamente o tamanho do bebê (peso e altura). Pelo que li em alguns sites de gravidez ele já deve estar com um pouco mais de 1kg.

Abaixo alguns sites nos quais eu costumo ler o desenvolvimento da gravidez a cada semana:

Saúde.Fok

Clínica FGO

Além disso sugiro o boletim da Crescer. É só se cadastrar para receber por email toda semana as informações referentes ao período da gestação.