Arquivo mensal: junho 2011

O frio e o bebê em camadas

O inverno mal começou e eu já estou de saco cheio. Na verdade eu até gosto do frio, porém com bebê as coisas mudam. O Vítor nem completou 3 meses e já teve gripe duas vezes. Sem falar na preocupação com a gripe A, já que ele tem menos de 6 meses e não pode fazer a vacina (aliás, eu garanti a minha ontem, a vacina já está em falta em alguns postos de saúde do Rio Grande do Sul).

A verdade é que no Brasil não temos estrutura para enfrentar o frio (nem ao menos nos estados onde o inverno é mais intenso). O que fazer então?!

Bom, aqui em casa temos ar condicionado no nosso quarto e uma estufinha pequena móvel. Isso quebra o maior galho, principalmente na hora do banho.

Se está muitooo frio (o frio de renguear cusco* que a Mariana do Diário de Bordo comentou esses dias) acabo dando o banho do Vítor no nosso quarto. Se a temperatura está mais ou menos dou no quartinho dele mesmo, mas com a estufa ligada.

E na hora de vestir o bebê a mamãe se mostra uma verdadeira ninja. Já deixo tudo separadinho e tento colocar a roupa o mais rápido possível. E dá-lhe roupa! São peças que não acabam mais.

Começo com um pijaminha e com as meias. Depois coloco calça e básica de lã. Por cima a roupinha escolhida e um casaquinho. Para finalizar os acessórios necessários: touca, luva e pantufa.

UFA! No fim o Vítor parece um boneco de neve, pobrezinho… pelo menos não passa frio!

* Segundo o tio Wikipédia a expressão “frio de renguear cusco” significa “frio tão intenso que pode deixar um cachorro mancando”.

Anúncios

Top Top Presentes – Parte II

6 – Móbile

Embora eu não aguente mais ouvir a maldita música, o Vítor adora o móbile e é isso que importa. Ele fica admirando o brinquedinho todo concentrado. É uma tranquilidade na hora de trocar a fralda ou tirar a roupinha para tomar banho.

Esse é outro dos itens que eu não ia comprar (nem lembrava de móbile). Mas foi um dos melhores presentes que o Vítor ganhou.

Os preços dos móbiles variam bastante. No site da Buzz Toys, por exemplo, o mais simples custa 59,99. Já um modelo mais sofisticado chega a 299,99.

7 – Toucas

O Vítor ganhou várias touquinhas e usa todas elas. São perfeitas para o frio que faz atualmente no Rio Grande do Sul. Inclusive prefiro o modelo tipo “Chaves” (aquele da TV, do isso, isso, isso). Elas protegem e deixam quentinhas as orelhas do baby.

É um presentinho simples, baratinho e com certeza muito útil no inverno!

8 – Pantufinhas

Outro item obrigatório para enfrentar o inverno. Assim como as touquinhas é possível encontrar de vários modelos e preços.

9 – Enfeite de porta

Colocamos na porta da maternidade e agora o mimo enfeita a entrada do quartinho do Vítor. Foi presente da minha tia (feito por ela mesma!).

10 – Pijaminhas

Os conjuntinhos de pijama são ótimos. O modelo calça + camiseta é melhor do que as opções com body, pois quando vaza xixi ou cocô não necessariamente precisa trocar a parte de cima da roupa (com o friozão que tá por aqui estou cheia de estratégias).

Confira também:

* Top Top Presentes – Parte I

Selinhos e mais selinhos

Nos últimos dias ganhei alguns selinhos. Esse foi uma lembrança da Sarah, Mãe do Bento.

As regras são:

1 – Linkar o blog que te indicou.
Ali em cima, a Sarinha!

2 – Quais são seus maiores sonhos?
Meus sonhos estão sempre se transformando conforme o momento que eu vivo. Porém, atualmente tenho dois desejos nos quais penso muito. São eles: fazer mestrado e voltar a morar em Londres. Quem sabe eles não surgem daqui um tempo juntinhos? Mestrado em Londres… nada mal, né?!

3 – Para você, a aparência importa?
Eu me preocupo com a aparência e ela faz bastante diferença na minha auto estima. No entanto, não sou extremamente vaidosa, ainda mais agora com um bebê pequeno em casa. A vaidade acaba ficando em segundo plano.

4 – O que é ser feliz?
É estar em sintonia com as pessoas que eu amo e quero bem.

5 – Você é uma pessoa amiga?
Acredito que sim.

6 – Conte-nos 4 defeitos seus.
Sou teimosa, manhosa, impaciente e ansiosa.

7 – Conte-nos 4 qualidades suas.
Sou persistente, amorosa, responsável e sincera.

8 – Tem algum preconceito? Se sim, qual?
Tento me livrar de todos os preconceitos.

9 – Indique alguns blogs.
Vou deixar esse e os outros selinhos abertos para todos as amigas que acompanham o meu blog. 🙂

Os outros dois selinhos foram presentinhos da Vivian, do blog Coisas de Menino.


Aqui as regras do primeiro:

1 – Perguntar ao seu (s) filho (s) as questões abaixo, anotar as respostas e compartilhá-las no blog.

2 – Indicar mais dez blogs para receber o selinho.

3 – Linkar o blog que ofereceu o selinho a você.

1. Minha mamãe é…
2. Minha mamãe gosta de…
3. Que cheiro a mamãe tem…
4. Mamãe gosta de comer…
5. Onde gostamos de passear…
6. Ela trabalha…
7. O que a mamãe mais gosta de fazer…
8. A mamãe fica brava quando eu…
9. O que mais gosto na mamãe…
10. Um presente para a mamãe…

Bom, como o Vítor ainda é pititico demais vou ter que furar as regras do selinho. Mas assim como o outro deixo aberto para quem acompanha o “projeto de mãe”.

O segundo selinho que a Vivian me indicou foi esse:


Eu já tinha ganho o mesmo da Sarah, até postei aqui ó. Então não vou repetir as respostas, quem quiser conferir é só clicar no link.

Já quem quiser o selinho basta seguir três regrinhas: linkar o blog que fez a indicação, citar 7 coisas aleatórias sobre si e enviar o selinho para 10 amigas.

E amanhã tem a parte II do post Top Top Presentes!

Top Top Presentes – Parte I

Esses dias uma amiga me pediu uma sugestão. Ela disse que a mãe dela queria dar um presente diferente para uma gravidinha. Pensei no que ganhei quando ainda estava grávida e logo depois que o Vítor nasceu.

Acabei sugerindo um sling, mas depois lembrei de várias outras coisas, não necessariamente diferentes, porém que uso/usei bastante. Acabou virando uma listinha (coloquei junto algumas sugestões de lojas, apenas para dar noção de preço dos produtos):

1 – O citado (e apaixonante) sling

Amado tanto por mim quanto pelo Vítor. Usamos bastante, pois é prático e alivia meus braços e minhas costas na hora de carregar o pequeno. Já o baby fica quentinho, gostosinho e dorme que é uma beleza. O modelo que eu ganhei é de argolas e bem simples (azul claro com listras brancas nas bordas), mas existem outros mais sofisticados.

O preço varia bastante, mas na Kika de Pano o modelo Wrap custa a partir de 70 reais e o de argolas a partir de 92 reais. Na Bebê Casulo um sling de argolas é vendido por 74 reais. Mas é só uma questão de pesquisar para encontrar slings mais baratos.

2 – Canguru

Faz parte da categoria “carregadores de bebê”. É tão bom quanto o sling. O único porém é o frio aqui do Rio Grande do Sul. No sling consigo enrolar o Vítor em uma mantinha, no canguru não rola. Então agora no inverno não vai ser muito usado, mas na primavera com certeza vai ser usado em muitos passeios.

Modelos a partir de 90 reais na Loja do Bebê.

3 – Álbum do bebê do Pequeno Príncipe

Já contei aqui que sou louca pelo Pequeno Príncipe? Não?! Então tá: sou apaixonada pelo Pequeno Príncipe! E é claro que o álbum de bebê do Vítor não podia ser outro.

O diário tem espaço para detalhes do nascimento, da família e para algumas fotos. Além disso, possue calendário dos 12 primeiros meses de vida do bebê para anotações de fatos importantes como primeiro sorriso, primeiras palavras e outros.

Achei modelo igual o do Vítor no site da Fnac por 59,90.

4 – Álbum de fotos

É um presente bonito e super útil (pelo menos pra mim que tenho o hábito de revelar fotos). Pode ser achado em várias lojas e por diversos preços.

5 – Almofada de amamentação

(Foto para fazer um agradinho com o papai. Mas com certeza o vovô não vai gostar muito. Entenda aqui!)

No início usei para amamentar, mas conforme o Vítor foi crescendo não nos acertamos mais com ela. Então agora coloco o baby deitadinho na almofada. Ele adora, pois fica mais sentado e pode observar tudo que acontece ao seu redor. Já o deixei também de bruços (é um ótimo apoio).

Super recomendo! Eu não ia comprar (não era prioridade no meu enxoval, pois já estava economizando total), mas depois que ganhei foi sucesso absoluto aqui em casa.

Na Loja do Bebê a almofada da Chicco está por 89 reais. Lá também têm capas lindas por 29 reais.

Confira também:

* Top Top Presentes – Parte II

Alimentação saudável

Ontem fui numa palestra organizada pela Unimed da minha cidade. O assunto era alimentação saudável para crianças de 0 a 2 anos. O tema foi abordado de forma bem ampla, mas o objetivo principal era a troca entre os pais presentes (5 mães e 2 pais). Destaco aqui alguns tópicos tratados pela nutricionista que coordenou o encontro.

* As papinhas de frutas podem ser introduzidas a partir do 6 mês.
* Algumas sugestões de frutas para as papinhas: maçã, banana, pera, melão (mais maduro), mamão.
* Uma dica importante é não misturar as frutas. Como o paladar da criança está em formação é melhor deixar ela descobrir o gosto de cada fruta individualmente.
* As papinhas salgadas podem ser dadas gradualmente para os bebês depois do sétimo mês.
* É importante variar: um dia oferecer papinha “verde” (com mais brócolis e espinafre, por exemplo), outro dia papinha “laranja” (com bastante cenoura),…
* Evitar doces, frituras e refrigerantes (pode parecer meio óbvio, porém já vi pais oferecerem antes mesmo de 1 ano).
* Depois de 1 ano de idade a criança já pode tomar leite de caixinha (caso já tenha acontecido o desmame, antes o mais adequado é um NAN da vida ou outro leite em pó do gênero).
* Sucos e chás devem ser sem açúcar.
* O leite também deve ser sem açúcar (achocolatados então… nem pensar cedo assim!).
* As papinhas salgadas devem ser temperadas bem de leve (evitar orégano, temperos prontos, usar apenas um pouquinho de sal).
* Quando a criança começar a tomar água usar fervida, não mineral (pois segundo a nutricionista os bebês ainda não estão prontos para absorver os minerais da água).

Enfim, esses são os itens que eu lembrei. Alguém tem mais alguma dica? Ou discorda de algum tópico?

Confesso que fico um pouco assustada quando penso na introdução das papinhas na alimentação do Vítor. Primeiro porque não tenho muita paciência para cozinhar. Além disso, fico arrepiada só de pensar nos “outros” oferecendo coisas que não considero adequadas. Por outros leia-se avós, tios e familiares de modo geral. Se agora sempre tem alguém dizendo pra colocar um melzinho na chupeta (quem explica o motivo de insistirem tanto nisso?!)… imagina depois…

Ainda sobre alimentação sugiro o blog Papinha Gourmet e o post “As delícias e dificuldades no quesito alimentação da família – parte 1“, do blog “Tagarelices de uma filha, Pensamentos de uma mãe“.

Mais da série: coisas que só acontecem comigo

Papai com bebê no colo depois de mamar. O pequeno dá um arroto de gente grande. Junto vem vômito. Mas não um vômito qualquer, e sim um jato direto no papai. Mamãe começa a rir (afinal, acho justo que depois de muitos xixis em mim o baby apronte uma dessas com o papai). Papai sujo, bebê sujo, sofá sujo. Mamãe vai pegar o bebê para ajudar e então acontece a vingança. Mamãe ganha um tapa de uma mini mão imunda da vômito. BEM NA BOCA. Toma! Quem mandou rir, né?!

Crônica de uma mãe tentando fazer o filho dormir

Onze horas. Essa criança deveria estar dormindo. Olha só, ele está cansado. É um bocejo atrás do outro. Nossa, tá me dando um soninho também. Não é pra menos, hoje eu só corri. Não parei um segundo. Essa vida de mãe não é fácil e ninguém me avisou. Também… se tivessem avisado eu não teria ouvido. Eu nunca escuto o que me dizem, principalmente o que soa como conselho. Nossa, os olhos dele já estão fechando. Não aguento mais caminhar pelo quarto. Toda noite é a mesma novela. Essa criança não cansa, não?! Deveria aprender a dormir sozinho sempre. Cruzes, e tá bem pesado. Meus braços não vai mais aguentar daqui uns dias. Pelo menos é um exercício. Que consolo de ex-grávida que não consegue emagrecer! Eu tenho que parar de inventar desculpas e começar a cuidar de mim. Oba, ele tá quase dormindo! Esse embalo deve ser gostoso, né?! Também queria dormir assim, no colinho, sendo embalada. Deve ser bom ser bebê. Nenhuma responsabilidade, nenhum compromisso. Pensando nisso… amanhã eu tenho que levar ele pra fazer vacina. Pobrezinho! Que saco essa coisa de vacina. Pior que vou ter que ir sozinha com ele. Nada de papai para ajudar. Espero que não tenha reação. Putz, mas dizem que essa de 2 meses dá reação praticamente em todas as crianças. Tá, eaí?! Não vai dormir, filho? Vou colocar no carrinho e embalar, meu braço já tá quase caindo aqui. Ótimo, bebê quieto, só embalar uns minutinhos e ele vai dormir. Deixa eu sentar aqui na cama e embalar só com o pé. Assim já vou esquentando meu lugarzinho. Ai, como eu queria dormir! Deixa eu ver que horas são. Ai Senhor, mais de meia noite. Vou parar de embalar e ver se ele já dormiu. Muito bem, acho que finalmente pegou no sono. Não, peraí. Ai, que saco! Caiu a chupeta. Pronto, amorzinho. Tá aqui a chupeta. Dorme agora, filho. Já tá na hora (mais do que na hora). Vou ter que embalar mais. Minha nossa, minhas costas estão doendo. Como vou ficar quando ele pesar uns 8 quilos? Ninguém vai aguentar. Acho que vou deitar um pouquinho e deixar só o pé de fora da coberta para embalar o carrinho. Ai, coisa boa! Queria dormir um dia inteiro pra ver se essas olheiras desapareciam. Será que ele dormiu?! Tô tão cansadinha… ZzZzzzZzzz

* Relato de uma noite qualquer. O fim da história? Mamãe aqui dormiu com o pé pra fora da coberta antes que o bebê pegasse no sono. Alguns minutos depois acordou no maior susto com o filho chorando. Não, ele ainda não tinha dormido.